Atracções Destinos Europa Suiça

Descobrir as Fontes de Friburgo

Descobrir as Fontes de Friburgo

A cidade de Friburgo é conhecida pelas suas belas fontes renascentistas, que se encontram espalhadas por toda a cidade, havendo actualmente para além das fontes renascentistas algumas mais actuais. Descobrir a cidade é também descobrir estas fontes, tão bonitas e tão cheias de história, que merecem que percamos tempo a apreciar cada detalhe. 
 

Fonte do Homem Selvagem 

A Fonte do Homem Selvagem, uma das fontes de Friburgo, foi construída em 1627, pela mão de Stephan Amman. O seu nome foi escolhido devido à sua localização, perto do Auberge du Sauvage, na Praça Neuveville. No alto da coluna toscana, de granito é possível ver o Homem Selvagem com um escudo na mão esquerda e a mão direita na cintura. Outro dos elementos patentes nesta fonte são as esculturas de leões. 
Foi restaurada entre 1959 e 1960 e colocada no Museu de Arte e História de Friburgo, no seu lugar foi colocada uma réplica.

 

Fonte de São Jorge

A Fonte de São Jorge foi construída entre 1522 e 1524, bem em frente ao Hôtel de Ville. Nela é possível ver uma coluna torcida de pedra de Neuchâtel, da autoria de Joseph Tschupphauer e ainda uma escultura de São Jorge a cavalo matando um dragão, obra de Hans Geiler. Na arte religiosa medieval esta cena representa “O cavaleiro de Deus e a Religião, vencedor do demónio e do mal”. Há ainda quem defenda que a mesma representa ainda a virtude heróica e bélica que a cidade deve ter para se defender dos seus inimigos.

Fonte da Fidelidade

Outra das fontes de Friburgo localiza-se na Rua de la Balme, a Fonte da Fidelidade. Foi construída entre 1552 e 1557, mas possuí elementos bem mais recentes, nomeadamente a sua bacia de pedra, de doze faces, que data de 1767. Esta bela fonte resulta do trabalho de vários artistas e nela pudemos ver representados os braços da cidade, o São Beato a exterminar um dragão, um anjo a tocar corneta, um peixe, entre vários outros elementos.

Fonte da Bravura

Esculpida em 1548 por Hans Geiler, a Fonte da Bravura, encontra-se localizada ao lado do coro da Catedral de São Nicolau. A sua bacia é composta por doze painéis rectangulares de calcário, que datam de 1840, altura em que foi colocada no local, já que anteriormente se encontrava em frente à antiga Câmara Municipal. Pensa-se que as suas bicas serão de 1758, o seu poço é decorado com uma grinalda das quais pendem crânios e ampulhetas, já o capitel é decorado com querubins e máscaras grotescas. Bem no alto do capitel está uma estátua de um homem barbudo, com uma armadura e um capacete com o focinho de um leão, uma espada na mão numa posição que parece estar pronto para o combate, aos seus pés está um leão furioso.

 

Fonte do Sansão

A Fonte de Sansão, outra das fontes de Friburgo está localizada desde 1958, na Praça de Notre-Dame. Esta é uma obra renascentista, de 1547. Constituída por uma bacia octogonal de pedra, esta bonita fonte é composta por um fuste canelado, decorado com grinaldas, sob um capitel que possui no seu topo um escultura representando o herói biblíco, Sansão a controlar o leão, um símbolo renascentista de força e coragem. 
 
Descobrir as Fontes de Friburgo
 
 

Fonte de São Pedro

Localizada em frente ao Hospital des Bourgeois, desde o final do séc. XIX, a Fonte de São Pedro, foi criada por Stephan Amman, em 1592. 
É constituída por uma bacia octogonal de pedra, possui arabescos e brasões de duas famílias, no fuste da sua coluna. O capitel coríntio possui quatro querubins em pé, sobre bolas e no seu topo é possível ver uma estátua desajeitada de São Pedro.
 
 

Fonte de Santa Ana

A Fonte de Santa Ana, uma das fontes de Friburgo, foi construída em homenagem a Anne, a padroeira da guilda de curtidores de Friburgo. A fonte é composta por uma bacia de pedra rectangular, de Molière, e os quatro bicos de bronze. A sua coluna é decorada com criaturas marinhas que seguram ferramentas de curtidor e por cima há um conjunto de querubins e peregrinos músicos, numa clara alusão ao antigo Hospício de  St. James. O capitel coríntio, da autoria de Josef Tschupphauer, é encimado por uma estátua que representa a Santa Ana, a Virgem e o Menino, num estilo tipicamente gótico, da autoria de Hans Geiler.
 
Descobrir as Fontes de Friburgo
 
 

Fonte da Escola Profissional

A Fonte da Escola Profissional foi criada por Emile Angéloz, escultor de Friburgo. A fonte distingue-se pelas suas formas geométricas. Já a sua bacia de pedra com linhas quebradas e formas pesadas contrasta com as linhas finas e curvas dos tubos de latão.
 

Fonte de Tinguely

A Fonte de Tinguely foi construída por Jean Tinguely, em 1984, como homenagem ao seu amigo e piloto, Seppi “Jo” Siffert, morto acidentalmente, em 1971. É por isso a única fonte da cidade do séc. XX. Os dois amigos tinham planejado uma fonte para Friburgo que não se chegou a concretizar. Assim, Tinguely criou este memorial que possui uma enorme bacia redonda, onde no seu interior surge uma fantástica máquina negra, feita em ferro.
 

Fonte da Força

A Fonte da Força, mantém-se na sua localização original, em uma das extremidades da rua Court-Chemin, desde 1549. A sua estátua é uma alegoria da virtude cardeal da força. O fuste da coluna, na metade inferior, é decorado com arabescos e na parte superior é canelado, já o capitel coríntio é decorado com flores e cabeças de querubins. A estátua da Força, possui armadura e capacete e o seu braço direito está enrolado em uma coluna quebrada.
 
Descobrir as Fontes de Friburgo
 

Fonte da Samaritana

A Fonte da Samaritana está situada na rua com o mesmo nome. Foi originalmente construída em madeira. A Fonte possui uma bacia retangular de calcário, do séc. XVI e a sua coluna, também de calcário, é profundamente canelada e retorcida. A metade superior da coluna é feita em pedra de Neuchâtel, tendo um busto de São Nicolau de Flue e um gnomo com ferramentas de curtidor. O capitel coríntio é decorado com acantos e rolos, havendo também uma escultura que representa Cristo e a mulher samaritana junto ao poço de Jacó, um poço circular acima do qual está um arco semicircular ricamente decorado com representações do pecado original e do cordeiro de Deus.
 

Fonte da Virgem Maria

A Fonte da Virgem Maria, está localizada em na Praça Affry. Possui uma bacia de pedra de Solothurn, de 1839, bem ao estilo de Luís XVI.  Com uma coluna octogonal, possui uma estátua neogótica da Virgem, esculpida em 1935, por François Baud, inspirada numa estatueta de prata de Joseph Mueller, de 1790.
 

Fonte de São João Batista 

A Fonte de São João Batista, construída por Hans Geing é constituída por uma coluna canelada, decorada com um friso de tritões e sereias, segurando brasões. O seu capitel é composto com as cabeças de Herodes, Herodias, Salomé e São João Batista. A estátua de São João Batista assume a típica pose da arte renascentista, mas é coberta de uma maneira tipicamente gótica.  Possui uma bacia octogonal de pedra de Solothurn.
 
A cidade de Friburgo está cheia de tesouros escondidos, em cada recanto dos seus becos, sendo uma cidade medieval única e cheia de vida, que merece a nossa visita.
 
 

Vai viajar? Não deixe de fazer o seu seguro de viagem ou se preferir um seguro de acidentes de viagem para tornar a sua viagem mais tranquila. A WorldNomads tem um conjuntos de seguros de viagens simples e flexíveis adequado às suas necessidades.

Similar Posts

10 thoughts on “Descobrir as Fontes de Friburgo
    1. Olá todo bem, acabei de conhecer mais uma cidade linda e que eu não conhecia. As suas fontes são lindas e algumas delas tem uns nomes que deixam a pensar será que eu for lá deixar uma moeda me transmite o seu nome.
      Obrigado pela viagem

  1. Oi, tudo bem? Amiga, gosto tanto das suas dicas. Ainda mais porque amo demais viajar e conhecer lugares incríveis. Nunca imaginei que poderia ter um roteiro com as principais fontes de uma cidade. O guia ficou bem criativo. Gostei bastante principalmente da Fonte do Sansão. Um abraço, Érika =^.^=

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.