Destinos Europa Suiça

As cidades mais bonitas dos Alpes Suíços

A Suíça é um dos países mais fascinantes da Europa. A terra do chocolate e do fondue, o país da neve e dos lagos, capital mundial do esqui são alguns dos nomes pelo qual é conhecida. É um país com uma diversidade cultural gigante, que possui 4 línguas oficiais e um sem número de locais que merecem a sua visita.

Os Alpes são uma cadeia montanhosa, localizada na Europa e que se estendem desde a Áustria até ao Mónaco. Já os Alpes suíços, integrados nos Alpes Centrais, localizam-se na Suíça e são o destino preferido dos amantes da neve e dos desportos de Inverno. Ou não fosse a Suíça um país com um charme e beleza natural único, o que dificulta na hora de escolher qual o local mais bonito.

Assim decidimos escolher algumas das cidades mais bonitas dos Alpes Suíços e que merecem a nossa visita, venha connosco conferir.

Zermatt

Zermatt é uma vila encantadora, localizada aos pés da mais altas montanhas dos Alpes Suíços. É conhecida por possuir 38 picos de montanha acima dos 4000 metros de altitude, sendo a mais famosa a montanha de Matterhorn. Uma montanha com formato peculiar, que se localiza acima da localidade e um dos picos mais cobiçados pelos alpinistas que visitam a Suíça.

Em Zermatt não circulam carros, mas quem quiser visitar a vila poderá apanhar o famoso comboio panorâmico Glacier Express. Zermatt é um local feito de tradições e cultura, por isso não pense que apenas de escalada e desportos de Inverno vive o local. Se visitar este belo vilarejo durante o Verão, encontrará animação pelas ruas ao som do folclore local, do acordeão suíço e ainda dançarinos vestidos em trajes típicos. Prepare-se também para encontrar todas as manhãs e noites, durante o verão, a tradicional Geissenkehr, um desfile de cabras preto e brancas.

As cidades mais bonitas dos Alpes Suíços

O que ver em Zermatt

Se quiser saber um pouco mais sobre a história de Zermmatt não deixe de visitar o Matterhorn Museum. Este museu é uma construção futurista, simbolizando um cubo de gelo. Aqui ficamos a saber um pouco da história de Zermatt e o porquê da montanha de Matterhorn se ter tornado numa das montanhas mais cobiçadas pelos alpinistas que visitam o país. Mas também descobrirá como viviam os moradores da cidade no séc. XIX.

Outra atração da cidade é a Fonte das Marmotas, datada de 1906. É um dos símbolos mais queridos de Zermatt e mostra uma família inteira de marmotas, escalando as rochas ao redor da cascata de água.

Tem também o Alfhorm feito em bronze e que se localiza na escada de Gemeindehaus, virado para a montanha de Matterhorn. Foi criado pelos artistas italianos Paolo Albertelli e Mariagrazia Abbaldo de Torino. Sob o Alfhorm estão sete figuras, que representam os sete primeiros alpinistas a escalar a montanha de Matterhorn, em 1865.

Templos religiosos de Zermatt

Vários são os templos religiosos que encontrará em Zermatt, dos quais se destaca a Igreja de St. Mauritius, a principal igreja da cidade, erguida em 1915. Assim como, a Capela de Blatten, a mais conhecida capela de Zermatt. Esta localiza-se numa pequena saliência da rocha, a uma altitude de 1740 metros. Construída em 1640, a capela barroca foi dedicada a Maria, Rainha do Rosário.

Outra igreja ligada intimamente à história de Zermatt é a Igreja Inglesa de São Pedro. Esta pequena igreja, consagrada em 1870, representa “a época de ouro do alpinismo”. Por essa altura a maior parte dos visitantes do resort eram ingleses. E foi uma comitiva com vários integrantes ingleses que realizaram a primeira subida a Matterhorn. Dos 7 integrantes, apenas 3 voltaram, assim os familiares dos que morreram decidiram doar grande parte do dinheiro para erigir a igreja. Bem perto é possível visitar o cemitério de alpinistas, uma forma de homenagear cerca de 500 pessoas que já faleceram durante a escalada. No local é possível ver uma campa não sinalizada que assim serve como forma de homenagear o “alpinista desconhecido”.

Existe sempre algo a acontecer em Zermatt. Esta cidade acolhedora e sedutora oferece um conjunto de actividades para qualquer idade, que fará qualquer um estar em constante movimento.

St. Moritz

St. Moritz é um dos mais famosos e mais antigos resorts de Inverno da Europa. Este bonito vilarejo alpino localiza-se na região de Alta Engadina, junto ao lago com o mesmo nome, assim como das termas naturais da região. Situado a 1856 metros de altitude, possui uma natureza de beleza exuberante e é o local da Suíça onde o sol brilha mais.

O turismo de inverno em St. Moritz remonta ao séc. XIX, sendo o esqui a principal atração de inverno do local. Aqui encontrará vários elevadores que transportam os esquiadores às pistas com diferentes graus de dificuldade. Exemplo das suas otimas infra-estruturas neste quesito é o facto de já ter sido palco de duas edições dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Mas St. Moritz é bem eclética nas atrações que tem a oferecer. Sendo o destino ideal quer para os amantes dos desportos de inverno, quer para os amantes da natureza e das águas medicinais e ainda para os fanáticos por compras.

As cidades mais bonitas dos Alpes Suíços

O que ver em St. Moritz

Se visitar St. Moritz não deixe de visitar o seu centro, bem como a praça central, que são locais super charmosos, com uma arquitectura art noveau e as casas tradicionais em Engandin. Na praça central encontrará a Câmara, a Biblioteca Pública, várias lojas, hotéis e restaurantes.

Visite também a Torre inclinada, datada do séc. XII e que foi parte integrante da igreja de St. Moritz, destruída em 1893. É mais inclinada do que a Torre de Pisa, possuindo 5.5 graus de inclinação e 33 metros de altura.

Outra atração que não pode perder é o Hotel Kulm, mais tradicional hotel da cidade, cuja arquitetura impressiona. Mas não é só a arquitetura que chama a atenção e bem à porta do hotel foi construída uma fonte em homenagem a Jules Bylandt, atleta que faleceu na Cresta Run, corrida tradicional da cidade.

A Chesa Futura é um edifício extravagante do arquiteto britânico Norman Foster, que possui um design futurista mas com materiais de construção tradicionais.

St. Moritz

Outra casa famosa na zona e que não pode deixar de visitar é a cabana da Heidi, personagem criada pela escritora suíça Johanna Spyri. Nesta cabana foi filmado, em 1952, o filme original mas ainda é possível visitá-la.

O que ver em St. Moritz – Museus

Se é amante de história visite o Museu de Engandin, onde se encontra retratado a história, cultura e costumes dos moradores do vale de Engadina desde o séc. XIII até ao séc. XIX. São mais de 4000 obras e cujo acervo engloba objectos, bordados, móveis bem como tetos e paredes de casas.

Mas se preferir arte, visite o Museu Segantini, localizado num edifício que lembra um mausoléu. O local é dedicado ao pintor italiano Giovanni Segantini e onde estão expostas as suas obras. Este artista cujo trabalho reflete o movimento do Simbolismo Realista tem na sua pintura mais famosa um tríptico designado Vida Natureza e Morte.

O que fazer em St. Moritz

Se pretender ir a St. Moritz para viver experiências diferentes pode começar por faze-lo visitando as Termas medicinais e desfrutar dos benefícios daquelas que são as fontes termais elevadas da Suíça e que nascem das profundidades há mais de 3000 mil anos.

Mas se a sua paixão sãos os desportos de Inverno, compre uma aula na Suvretta Snowsports School, a mais antiga escola de esqui da Suiça. Ou desça a Olympia Bob Run – Guest Ride, um passeio de bobsled na única pista natural do mundo. Aqui terá a ajuda de profissionais que nos auxiliam a descer esta pista de 1722 metros e onde pudemos atingir cerca de 135 km por hora.

E ainda suba a Corviglia, uma montanha com cerca de 2486 metros de altitude a que pode aceder através de um funicular que parte de St. Moritz. Dali poderá ainda apanhar um teleférico que o levará ao pico Nair, a 3057 metros de altitude.

Confira também Descobrir Villars sur Ollon

St. Moritz não tem apenas pistas de esqui para oferecer mas também lagos azul-turquesa ou ainda spas com águas Nesta que é a metrópole extravagante dos Alpes, encontrará um cenário único, bem cosmopolita, com uma gastronomia ímpar e uma atmosfera mágica.

Interlaken

Interlaken é o destino mais famoso dos Alpes. Localizado nas montanhas de Bernese Oberland esta cidade oferece o melhor de dois mundos, pois se por um lado tem um clima bem gostoso de cidade do interior, por outro possui uma mega infraestrutura, não faltando opções do que ver e fazer. O seu nome provém do facto de estar situada entre dois lagos, o Lago Brienz e o lago Thun. É uma óptima opção para servir de “cidade base” para conhecer os outros vilarejos em volta.

As cidades mais bonitas dos Alpes Suíços

O que ver em Interlaken

Passear pelo charmoso centro de Interlaken, onde encontrará diversos hotéis, pubs, restaurantes e até um casino. Depois pode seguir a pé à beira do rio Aare até chegar a Unterseen, onde está uma bela igreja do séc. XIII, bem como uma praça e uma torre medieval. Este local é menos conhecido mas permite-lhe observar as bonitas casas típicas suíças, em madeira.

Suba até à Harder Klum, uma montanha localizada a 1322 metros de altitude, ao qual se acede através de um funicular. Ali encontrará um mirante que oferece uma vista maravilhosa sobre Interlaken bem como as montanhas vizinhas.

O que fazer em Interlaken

Dê um passeio de barco pelos lagos de Interlaken, enquanto observa a paisagem a paisagem envolvente. O Lago Brienz possui uma impressionante cor azul turquesa e está cercado por belas montanhas sobre as quais escorre água, as Geissbach, que cai directamente no lago. Já à volta do Lago Thun encontrará diversas atrações como igrejas ou castelos. Nomeadamente, o Castelo de Oberhofen, do séc. XIII.

Vá até Jungfrau, a montanha mais famosa da região, conhecida como Top of Europe, localizada a 3554 metros de altitude, sendo a única montanha da região que mantém neve o ano inteiro. Recebeu este nome, pois é onde está a estação de comboios mais alta de toda a Europa. Ali encontrará um incrível complexo turístico com diversas atrações, como por exemplo a Sphinx, uma passarela a céu aberto para se aventurar.

Interlaken

Suba a Schiltorn, uma montanha de 2970 metros de altitude, conhecida como a Montanha do James Bond, pois serviu de cenário a um dos seus filmes, em 1969. É aqui que se localiza o primeiro restaurante rotatório do mundo e ainda possui uma trillwalk, uma trilha de aventura no topo da montanha. Esta trilha é feita por segmentos diferentes, que vão desde uma passarela em vidro suspensa até um túnel feito de rede.

Interlaken é conhecida como a capital da aventura na Suiça, dada o elevado número de opções de desportos de aventura e ao ar livre.

Gstaad

O bonito vilarejo de Gstaad localizado na região de Gstaad-Saaneland, no cantão de Berna, é um maravilhoso refúgio onde terá contacto com as tradições locais mas também poderá fazer actividades ao ar livre, bem como descansar em magníficos hotéis. É o refúgio de inúmeras personalidades famosas, que viram no local o sítio perfeito para fugir da azáfama do dia a dia, ao mesmo tempo que aproveita para passear pelas florestas, prados e lagos, que circundam a região.

Gstaad

O que ver em Gstaad

Passeie pelo Centro da vila de Gstaad enquanto admira as magníficas lojas de grife, bem como cafés, restaurantes e galerias de arte e ainda deslumbre-se com o estilo alpino patente em cada um dos edifícios da vila, cujas casas possuem fachadas rústicas decoradas com bonitas flores coloridas.

Deslumbre-se com o Gstaad Palace, construído em 1913, numa colina com vista para a vila de Gstaad. Este é um belo e luxuoso hotel, onde vários membros da realeza, bem como diversos artistas já ficaram alojados. Mesmo que não tenha dinheiro para aqui se hospedar vale a pena visitar.

Visite a Mirage Gstaad, uma bonita casa revestida de espelhos, tanto externa como internamente, criada pelo artista americano Doug Aitken. Inicialmente, foi feita para participar num festival de arte, em 2019, mas acabou por ficar no local.

O que fazer em Gstaad

Suba ao Monte Rellerli, a 1831 metros de altitude, onde poderá obter uma visão panorâmica dos Alpes, assim como fazer escalada ou até fazer um belo passeio de tobogã, num dos mais rápidos da Suiça.

Visite o Glacier 3000, no Col du Pillon, a apenas 20 minutos de Gstaad e tenha uma das melhores experiências da sua vida. O teleférico leva-o até ao alto da montanha, a 2965 metros de altitude, onde depois pode atravessar uma ponte suspensa, a Peak Walk, e viver algo absolutamente fantástico.

Veja a nossa experiência no Glacier 3000

A jóia do cantão de Berna é o local ideal para aqueles que procuram um destino de luxo, com possibilidade de se cruzar com alguém famoso mas mantendo a privacidade.

Lauterbrunnen

Lauterbrunnen um dos locais mais bem preservados da Suíça, tendo sido declarado Património Mundial da UNESCO. Localizada aos pés de várias montanhas imponentes, nomeadamente a de Jungfrau, recortadas por um vale, oferecendo-nos uma paisagem de tirar o fôlego.

As cidades mais bonitas dos Alpes Suíços - Lauterbrunnen

O que ver em Lauterbrunnen

Passeie pelo centro da cidade e deixe-se envolver pelo charme desta pequena vila, que possui uma bonita igreja de pedra, um pequeno cemitério bem como uma magnífica cachoeira bem no centro de Lauterbrunnen.

Aprecie as bonitas cachoeiras glaciares que brotam das montanhas e que juntam formam uma corrente de mais de 2 quilómetros. Das cerca de 70 há algumas que merecem destaque. Como por exemplo, a Staubbach Falls, a Trummelbach Falls e a Murrenbach Falls. A primeira é a principal cachoeira da cidade e que foi imortalizada por escritores como o Lorde Byron. Já a segunda, que são 10 cachoeiras, merece destaque por ser a mais diferente de todas, localizando-se a mais de 300 metros de altura dentro das pedras. Por fim, a Murrenbach Falls que apesar de ser a menos conhecida das três é tão digna de destaque quanto as outras.

Lauterbrunnen

O que fazer em Lauterbrunnen

Se for fã de aventura não deixe de fazer Paragliding, bem por cima do vale de Lauterbrunnen, esta será certamente uma experiência que não esquecerá.

Por outro lado, se preferir caminhadas, aventure-se por uma das trilhas locais. Como por exemplo, a trilha que liga Lauterbrunnen a Wengen e obtenha uma das vistas mais bonitas do vale.

Use Lauterbrunnen como base, isto se tiver a intenção de praticar desportos de inverno. Vá até Wegen ou Murren, duas estâncias de esqui bem perto da vila e que lhe permitirá praticar diferentes desportos.

Visitar Lauterbrunnen é como entrar num livro de contos de fadas ou numa cena de filme, dada a beleza única da natureza que envolve esta pequena vila.

Leia também Um dia em…Montreux

Afiliados

Vai viajar? Já reservou o seu hotel? Este blog tem parceria com o Booking. Se pretende fazer a sua reserva para ficar alojado na Suíça, contrate o serviço aqui e estará a ajudar o nosso blog, já que o nosso trabalho é voluntário.

Não deixe de fazer o seu seguro de viagem ou se preferir um seguro de acidentes de viagem para tornar a sua viagem mais tranquila. A WorldNomads tem um conjuntos de seguros de viagens simples e flexíveis adequado às suas necessidades.

Ainda não adquiriu a passagem aérea? Viaje com a Iberia e adquira voos a preços maravilhosos. E ajude o blog a manter-se.

Similar Posts

10 thoughts on “As cidades mais bonitas dos Alpes Suíços
  1. Nos anos 80, tive a chance de passar muitos dias em Zurique, na casa de uma amiga, casa com um suíço. Ele já estava aposentado e como era uma pessoa muito simpática e super hospitaleiro, fez questão de me levar para conhecer várias cidades do país, inclusive essas que vc citou, nos Alpes.
    Agora, com seu post, me deu aquela nostalgia…saudade daquela viagem, saudade dos meus amigos, saudade de um tempo que não volta mais. Mas está vivinho, aqui, nas minhas melhores memórias.

  2. Falar sobre a Suiça é uma tarefa para poucos e falar sobre as cidades mais bonitas dos Alpes Suíços é mais difícil ainda! São tantas cidades maravilhosas. Mas acho que você escolheu muito bem, adorei suas indicações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.