Atracções Destinos Dicas Europa Lisboa Monumento Museu Portugal Roteiros

Descobrir Lisboa dos Descobrimentos

Zona do Cais de Belém - Padrão dos Descobrimentos

Lisboa é uma cidade portuguesa intimamente ligada aos Descobrimentos. Tendo sido o ponto de partida de algumas das mais importantes viagens da expansão portuguesa pelo mundo. Por outro lado, tornou-se igualmente um importante entreposto do comércio nacional e europeu e foi também lar de um grande número de navegadores do século XV e XVI. Nomeadamente, Vasco da Gama, o Infante Dom Henrique, Cristóvão Colombo, entre outros. Assim, desafiamos cada um de vós a vir conosco desbravar a Lisboa dos Descobrimentos e conhecer alguns dos monumentos e museus mais importantes daquela época.

O que fazer em Lisboa: dicas para conhecer o melhor da capital portuguesa

Os Descobrimentos

Portugal, no início do século XV, era um país muito pobre e onde a sua população vivia em dificuldade. A solução encontrada para resolver o problema foi partir em busca de novas terras. E assim alargar o seu território assim como trazer riquezas das terras conquistadas.

Desta forma, a chamada Era dos Descobrimentos Portugueses, inicia-se com a conquista de Ceuta, em 1415. Dom João I, decidiu iniciar a sua expansão nesta cidade, por ser um importante ponto de passagem das rotas de ouro e especiarias. A partir dessa altura, os portugueses, sob o comando do Infante Dom Henrique, a mais importante figura da expansão marítima portuguesa, iniciam as suas primeiras expedições no Atlântico. O arquipélago dos Açores e da Madeira foram os primeiros territórios descobertos e conquistados pelos portugueses. Seguiu-se a costa de África e mais tarde, pelas mãos do navegador Vasco da Gama, os portugueses foram os primeiros a descobrir o caminho marítimo para a Índia. Mais tarde, descobriram o Brasil e dominaram territórios como Tânger, Arzila, Goa, Orguz, Cabo Verde, Guiné, Angola, Moçambique, Timor, Macau, entre tantos outros.

Os Descobrimentos acabaram por tornar Portugal no pioneiro da navegação e na maior potência do mundo entre os séculos XV e XVI.

Belém

Belém é o bairro mais importante da Era dos Descobrimentos e da expansão marítima portuguesa. Localizado às margens do Rio Tejo, foi dali que partiram grande parte das caravelas em busca de descobrir novos territórios e novas rotas de comércio. Aliás foi neste bairro de Lisboa que foram construídos alguns dos principais monumentos, símbolos da riqueza e esplendor quinhentistas de Portugal, que hoje iremos descobrir.

Descobrir Lisboa dos Descobrimentos

Com o apogeu que se vivia na época dos Descobrimentos, começam a delinear-se em Lisboa novas urbanizações e planos urbanísticos. Estes novos planos levam à construção de vários monumentos de valor arquitetônico e artístico inestimável.

Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos, também conhecido como Mosteiro de Santa Maria de Belém foi construído no local, onde em 1496 Vasco da Gama ouviu a missa na noite antes da sua partida para a Índia. Foi também neste local que saíram as naus de Pedro Álvares Cabral, que mais tarde descobririam o Brasil. Então o Rei Dom Manuel I, já no século XVI manda construir no local um mosteiro destinado à Ordem de São Jerónimo e para servir de Panteão a si e à sua família.

Lisboa dos Descobrimentos - Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos

Todo o projeto foi pago com a chamada “Vintena da Pimenta”. Ou seja, um imposto criado pelo rei, onde lhe eram pagos 5% de todo o ouro trazido da Guiné e das especiarias e pedras preciosas, trazidas da Índia. Os monges da Ordem de São Jerónimo, que ali viviam, tinham como principais funções rezar pela alma do Rei. Assim como prestar assistência espiritual aos navegadores que partiam da Praia do Restelo à descoberta de novos mundos.

Museu da Marinha

O Museu da Marinha, anexo ao Mosteiro dos Jerónimos, foi criado em 1863 a mando do Rei Dom Luís I. A sua ideia era criar uma coleção de testemunhos relacionado com a atividade marítima portuguesa e ainda albergar a Escola Naval. O Museu da Marinha passou por vários espaços, até ficar sediado no Mosteiro dos Jerónimos em 1962. O seu acervo mostra como Portugal foi pioneiro na exploração dos oceanos. Este possui mais de 20000 peças, que englobam exemplares de cartografia antiga, inúmeros instrumentos de navegação de diferentes épocas, armas e fardamentos, assim como vários modelos de embarcações da época dos Descobrimentos. Possui ainda uma imagem do arcanjo São Rafael, que acompanhou Vasco da Gama à Índia.

Roteiro de 3 dias por Lisboa – 1º dia

Museu Nacional de Arte Antiga

O Museu Nacional de Arte Antiga, localizado no Palácio Alvor-Pombal, é o mais importante museu de arte dos séculos XII ao XIX, em Portugal e um dos mais importantes da Europa. O seu espólio engloba numerosas coleções de pintura, escultura, desenho, artes decorativas europeias, arte asiática, arte africana, entre outras. Esta coleções refletem a história, cultura e papel desempenhado por Portugal no mundo. E é no Museu Nacional de Arte Antiga que estão guardados vários tesouros da época dos Descobrimentos. Nomeadamente, uma Custódia de Belém, trazida por Vasco da Gama na sua segunda viagem à Índia, em 1502 ou uns biombos japoneses que retratam a chegada dos portugueses aos Japão, em 1543.

Roteiro de 3 dias por Lisboa – 2º e 3º dia

Torre de Belém

A Torre de Belém, construída na margem norte do Rio Tejo, entre 1514 e 1519, no reinado de Dom Manuel I, tornou-se um dos ex-libris da cidade de Lisboa. Aliás, Dom Manuel I tornou-se uma importante figura do comércio internacional, pois foi durante o seu reinado que Vasco da Gama e Álvares Cabral estabeleceram importantes rotas marítimas, que acabaram por trazer riqueza a Portugal.

Torre de Belém
Torre de Belém

Com a prosperidade resultante destas expansões acabou por realizar importantes obras cujo estilo arquitetónico ficou conhecido como manuelino, algo bem patente na Torre de Belém. Aliás este é um monumento que se destaca pelo nacionalismo implícito nas suas decorações. Constituída por duas áreas distintas, o baluarte e a torre de menagem, a sua função era essencialmente defensiva mas foi perdendo essa função e mais tarde passou a ser uma masmorra.

Património Mundial da UNESCO em Portugal

Padrão dos Descobrimentos

O Padrão dos Descobrimentos, construído em 1960, por ocasião das Comemorações dos 500 anos da Morte do Infante Dom Henrique, pretende celebrar o infante mas também todos os seus colaboradores e seguidores. A autoria do projeto é do arquiteto italiano Cottinelli Telmo, enquanto que as esculturas resultam do trabalho do escultor Leopoldo de Almeida. Este belo monumento de 52 metros de altura, inspirado nos antigos padrões portugueses, simboliza uma caravela conduzida pela figura do Infante Dom Henrique e seguida por 32 personalidades históricas da Era dos Descobrimentos. Como por exemplo, O Rei Dom Afonso V, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Fernão Magalhães, entre outros. Já a fachada virada para terra tem a forma de uma cruz decorada com a Espada da Ordem de Aviz, que foi a grande financiadora da expansão marítima.

Lisboa dos Descobrimentos - Padrão dos Descobrimentos
Padrão dos Descobrimentos

Museu do Oriente

O Museu do Oriente é um belo museu intercultural inaugurado em 2008, que pretende preservar o património material e imaterial de vários países asiáticos. O objetivo do museu é valorizar o testemunho da presença portuguesa na Ásia e as várias culturas asiáticas. O espólio do museu engloba pinturas, têxteis, máscaras e mobiliário indo-português. Estas coleções mostram como os descobrimentos e a presença portuguesa em territórios orientais influenciaram as artes e cultura do Oriente.

Onde ficar em Lisboa: melhores bairros

Similar Posts

4 thoughts on “Descobrir Lisboa dos Descobrimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.